Sobre a nossa “cria”

1. Cria, criança, e por isso abordaremos temas dedicados à criança;
2. Cria que cria, e por isso teremos criações de, com, sobre e para crianças;
3. Cria, cria de alguém, criada por alguém, e por isso tentaremos apelar aos criadores de crias (pelos menos àqueles que gostam muito das suas);
4. Cria, criaturas, nossas, dos outros, criaturas perdidas, de algo ou de alguém, à procura, inventadas, à espera de existir, existindo;
5. Cria, criamoso, segundo um dicionário, “diz-se do tempo que é propício para criar”.

Na sua origem hebraica e bíblica, a palavra “cria” significava “formar, moldar”, remetendo obviamente para a criação divina. Mas também significava “organizar”, devolver a ordem ao caos. Em latim, “creare” é “criar, engendrar, procriar, produzir, dar à luz, escolher, nomear” (…), “causar”, dar existência, “fazer nascer” e fazer crescer…

Se quiséssemos definir este blogue, destaparíamos afetos ensonados. Como vemos o mundo do sério tamanho das nossas pupilas, diríamos que aqui nos disponibilizamos para pensar, para partilhar; para ver, para ouvir, para cheirar, para tocar, para saborear, para fazer; para nos surpreendermos, displicentemente incompletos e imperfeitos. Identificarmo-nos é descortinar o que de nós existe nos outros, é descortinarmo-nos em nós a partir dos outros. Sim, este será um sítio de insatisfação e desassossego, entre ternuras e curiosidades, para crianças, pais, famílias, educadores, professores, artistas, cientistas, heróis, vagabundos, ridículos, risíveis, apaixonados, visíveis e invisíveis. Com e sem pressas. Barulhentos ou silenciosos. Sim, talvez, ou não.

Dedicamos este blogue:
a todas as crias;
a todas as criações artísticas e outras, em todos os suportes;
a todas as criações que ficaram sem fôlego e em pecados irremediáveis se enredaram, perdendo-se para (quase) sempre;
a todas as criações que nos impressionam e aos seus criadores, grandes, pequenos, médios, conhecidos, desconhecidos, passados e presentes e futuros;
aos grilos e às cigarras;
a tudo o que mais nos for apetecendo pelo caminho.

Paula Pina

Advertisements

Leave a comment

Filed under (...)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s