Monthly Archives: November 2011

O bebé, Criatura #006

O pai era eletricista, mas fazia biscates. A mãe tinha arranjado um trabalho temporário, numa fábrica de enfeites de Natal. Um dia, de madrugada, ainda o escuro assustava lá fora, a mãe saiu do duche e, olhando a sua barriga de grávida ao espelho, reparou que, do umbigo, saía um brilhozinho. Esfregou bem com a toalha e Continue reading

Leave a comment

Filed under Criações, Ilustração

Madalena Matoso [ilustradora convidada, outono 2011, semana 11]

 

Dando continuidade ao nosso ciclo Ilustrador Convidado, neste outono de 2011 estamos a receber Madalena Matoso, uma das criadoras mais relevantes no campo da ilustração infantojuvenil portuguesa da última década, mas também uma designer brilhante, editora e fundadora da Planeta Tangerina, casa que publicou muitos dos seus mais notáveis trabalhos. Semanalmente, Madalena Matoso aqui responde a uma das nossas perguntas e aqui apresenta uma sua ilustração de que se orgulhe particularmente.

 

Cria Cria: Considera ser mais difícil desenhar para crianças ou para adultos? Ou desenha sobretudo para si própria? Que conselho daria a uma criança que se lhe dirigisse exprimindo o desejo de se tornar ilustradora?

Madalena Matoso: Não me parece que haja graus diferentes de dificuldade entre fazer um desenho para adultos ou um para crianças. Pode haver preocupações diferentes, temáticas diferentes ou abordagens diferentes, mas a dificuldade é a mesma. Talvez o mais difícil seja desenhar para adultos que vão produzir qualquer coisa Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração

Celebrando 80 anos de Tomi Ungerer

 

Tomi Ungerer é um ícone. Merece sê-lo e sabe sê-lo. Completa hoje 80 anos. Depois da retumbante estreia com “The Mellops go flying”, o caminho foi prolífico e generoso para o multitalentoso e hipercriativo arquiteto-designer-“desenhador”-obsessivo e bibliófilo Tomi Ungerer. As suas obras encontram-se espalhadas um pouco por todo o lado e é impossível não reparar nelas: casas de banho públicas e um aqueduto, uma escola em forma de gato, Continue reading

Leave a comment

Filed under Artes plásticas, Cinema, Ilustração, Literatura

Passatempo “O que vês dessa janela?”, de Isabel Minhós Martins e Madalena Matoso

 

O Cria Cria tem para oferecer, com a amável colaboração do Museu da Luz e da Planeta Tangerina, cinco exemplares do livro “O que vês dessa janela?”, de Isabel Minhós Martins e Madalena Matoso, à venda desde ontem. Para receber um destes álbuns, basta que Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura, Passatempos

“O que vês dessa janela?”, de Isabel Minhós Martins e Madalena Matoso

 

Não é uma janela qualquer. “Essa” janela, a que se referem a escritora Isabel Minhós Martins e a ilustradora Madalena Matoso, é a janela que, do Museu da Luz, planamente enquadra o olhar sobre a paisagem alentejana que, há quase dez anos, aninhava ainda a pequena Aldeia da Luz, desaparecida sob as águas da barragem do Alqueva. Nessa altura, a Aldeia da Luz protagonizou incontáveis títulos de jornais: a “tragédia” Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Recordando Helen Siegl

helen siegl 1

 

A artista austríaca Helen Siegl (1924 / 2009), católica devota, ativista e pacifista, viveu os horrores do nazismo, emigrando depois para o Canadá e estabelecendo-se nos Estados Unidos. Gravadora exímia, as suas litografias e trabalhos em madeira e gesso, com temáticas religiosas e bíblicas, têm como protagonistas frequentes crianças, plantas e animais, e expressam, com uma singularidade extraordinária, uma transcendente capacidade de Continue reading

Leave a comment

Filed under Artes plásticas, Ilustração, Ram Ram

“Emigrantes”, “A árvore vermelha” e “Contos dos subúrbios”, de Shaun Tan

 

Era uma livraria pequena, discreta, montra de dois painéis de vidro, molduras de madeira pintada de um tom desbotado. No interior, as prateleiras escuras aconchegando policromias encadernadas, uma mensagem de boas vindas, e uma nota: “spectacular bargains to be found in the basement”. De olhar focalizado nas Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Madalena Matoso [ilustradora convidada, outono 2011, semana 10]

 

Dando continuidade ao nosso ciclo Ilustrador Convidado, neste outono de 2011 estamos a receber Madalena Matoso, uma das criadoras mais relevantes no campo da ilustração infantojuvenil portuguesa da última década, mas também uma designer brilhante, editora e fundadora da Planeta Tangerina, casa que publicou muitos dos seus mais notáveis trabalhos. Semanalmente, Madalena Matoso aqui responde a uma das nossas perguntas e aqui apresenta uma sua ilustração de que se orgulhe particularmente.

 

Cria Cria: Qual foi a coisa mais interessante que aprendeu com a ilustração até hoje? Com quem? Quem é o seu ilustrador favorito? Por que razão? Quem é que imita mais? Fica irritada com isso?

Madalena Matoso: Não consigo dizer “a” mais importante. Uma das primeiras coisas que aprendi é que não temos de ser redundantes em relação ao texto, o que abre possibilidades infinitas. Há quem pense que um ilustrador não é Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração

Cria Cria apresenta: 7C, Cultura e Criatividade

 

Há quem se preocupe. Há quem faça. Há quem se preocupe e faça. Cria Cria aposta na literacia cultural. Da teoria à prática, em casa, Continue reading

Leave a comment

Filed under Artes plásticas, Brinquedos, Cinema, Cria Cria, Dança, Fotografia, Ilustração, Literatura, Música, Moda, Teatro, Televisão

Celebrando 153 anos do nascimento de Selma Lagerlöf

 

O mesmo olhar claro. O mesmo semblante sério. Uma, a menina sossegada, de cabelo entrançado, que caminhava coxeando, com as pernas tolhidas por doença e por uma lesão Continue reading

Leave a comment

Filed under Cinema, Literatura

“A sombra do caçador”, de Charles Laughton

 

O ator Charles Laughton mascarou-se apenas por uma vez como realizador, mas dessa fugaz experiência assomou “A sombra do caçador”, superlativa parábola versando a sobrevivência da moral como imperativo irredutível da espécie humana, sem assertividades dogmáticas de conveniência. Uma jornada de assombramento de um falso profeta que aperfeiçoa a sua arte de ler apenas as linhas tortas do evangelho como forma de escrever direito a palavra divina, até encontrar no ceticismo e na perícia estratégica de um menino de nove anos a Continue reading

Leave a comment

Filed under Cinema, Ram Ram

“Minimalário”, de Pinto & Chinto

 

Neste “Minimalário”, os protagonistas são sempre animais – e cada qual tem a sua história e seu adequado e divertido retrato humorístico. São 114 animais, de todos os reinos, filos, classes, ordens, espécies, em aleatório desrespeito por Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Madalena Matoso [ilustradora convidada, outono 2011, semana 9]

 

Dando continuidade ao nosso ciclo Ilustrador Convidado, neste outono de 2011 estamos a receber Madalena Matoso, uma das criadoras mais relevantes no campo da ilustração infantojuvenil portuguesa da última década, mas também uma designer brilhante, editora e fundadora da Planeta Tangerina, casa que publicou muitos dos seus mais notáveis trabalhos. Semanalmente, Madalena Matoso aqui responde a uma das nossas perguntas e aqui apresenta uma sua ilustração de que se orgulhe particularmente.

 

Cria Cria: É ilustradora a tempo inteiro, 24 horas por dia? Desenha mentalmente tudo o que vê, estando acordada ou a dormir? E toma notas ou faz esquissos sobre essas visões? O que é que tem de ter sempre consigo para o poder fazer?

Madalena Matoso: Penso que todas as experiências pelas quais passamos influenciam de alguma maneira o nosso trabalho. Os filmes, as viagens, os livros, a música, as pessoas que conhecemos… Nesse sentido, mesmo que não esteja a pensar numa ilustração em particular, estou inconscientemente a recolher material de trabalho e, por isso, pode dizer-se que sou ilustradora a tempo inteiro. Mas não estou sempre a Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração

“Grande coisa”, de William Bee

 

Estruturada como um tradicional conto de advertência, para benéfico proveito e exemplo moral, tão na linha de “Pedro esgrouviado” de Hoffmann, esta obra do artista e designer comercial William Bee (conhecido sobretudo pelos seus trabalhos para as marcas Issey Miyake e Paul Smith) oferece um perfeito antídoto para todos aqueles que acham que os álbuns ilustrados são “coisa para miúdos”. O desafio à moralidade Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

O Quarteto 1111 em 11 do 11 do 11

 

Abundaram as previsões, discussões, prognósticos, rituais, medos ou celebrações, a propósito e a despropósito desta data recheada de numerológicos simbolismos. Aqui, no Cria Cria, decidimos abrir uma Continue reading

Leave a comment

Filed under Música, Ram Ram, Televisão

“Para onde vamos quando desaparecemos?”, de Isabel Minhós Martins e Madalena Matoso

 

Eis mais um texto encantador de Isabel Minhós Martins, poeticamente pessoano na forma delicada como aborda a “espantosa realidade das coisas”. A voz de quem escreve é a voz de quem conta, em partes e apartes. É a voz que partilha e que ensina a olhar, a sentir e a pensar. É a voz de quem empenhadamente se entrega às Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

A realidade da fantasia de Britney Spears ao vivo em Lisboa

 

O olhar é direto, provocante, os olhos elevando-se do rosto, de pescoço ligeiramente inclinado. A língua move-se por entre os lábios entreabertos, que articulam fonemas que se assemelham vagamente a um texto em inglês. Algumas expressões soam familiares: “baby, baby” e “get it, get it, get it, get it”. O corpo balança em movimentos Continue reading

1 Comment

Filed under Brinquedos, Música

Madalena Matoso [ilustradora convidada, outono 2011, semana 8]

Dando continuidade ao nosso ciclo Ilustrador Convidado, neste outono de 2011 estamos a receber Madalena Matoso, uma das criadoras mais relevantes no campo da ilustração infantojuvenil portuguesa da última década, mas também uma designer brilhante, editora e fundadora da Planeta Tangerina, casa que publicou muitos dos seus mais notáveis trabalhos. Semanalmente, Madalena Matoso aqui responderá a uma das nossas perguntas e aqui apresentará uma sua ilustração de que se orgulhe particularmente.

 

Cria Cria: Por que é que acha que as pessoas desenham? E por que é que a Madalena desenha? Ainda sente a mesma motivação que tinha quando começou a ilustrar?

Madalena Matoso: O desenho pode ser o começo de alguma coisa. A mão desenha sozinha e, às vezes, aparecem resultados de que não estávamos à espera. Pode ajudar-nos a pensar, a encontrar, a ver melhor. Quando olhamos para uma coisa e a desenhamos, começamos a vê-la de maneira completamente diferente — é como se a víssemos por dentro. Podemos desenhar para passar o tempo. Ou para nos concentrarmos nalguma ideia. Às vezes, uso o desenho para Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração

“O Maurício da Gama é novo cá na escola”, de David Mackintosh

A recente obra do designer gráfico e ilustrador premiado David Mackintosh, agora publicada pela Planeta Junior, intitula-se “O Maurício da Gama é novo cá na escola”, mas bem poderia chamar-se “A festa de anos que mudou tudo”. Maurício da Gama possui as caraterísticas que fariam dele um dos miúdos menos populares na escola. Tem todos os defeitos mais temidos, todas as fragilidades que o tornariam um alvo fácil de bullying. Tudo nele é estranho: o seu Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Antes do Halloween

No Dia de Todos os Santos, as mesas eram postas. Amassava-se a broa de milho, com erva doce, mel e azeite, que ia ao forno sobre folhas de figueira ou de couve. Em grandes tachos, estavam as papas de milho (o xarém) ou de abóbora menina. Fazia-se a melada, chá e licor de romã (três romãs, três decilitros de aguardente, 150 gramas de açúcar mascavado e a raspa de um limão). Jarros de vinho e garrafas de aguardente de medronho passavam de mão em mão. Depois, começava o rodopio: gente das aldeias, crianças, mendigos, gente de fora, de passagem. Pediam o “Pão por Deus” e tinham fome. Oferecia-se pão, chouriço, frutas (figos secos, pinhões, amêndoas, romãs, castanhas, nozes, marmelos, uvas). Em Lisboa, esta tradição ganhou força depois do terramoto, explicam alguns estudiosos.

 

Claude Monet, “Still life with melon”, 1872

 

Décadas depois, já eram só as crianças, com saquinhos bordados nas mãos, que iam de porta em porta, cantando: “Pão por Deus / Fiel de Deus / Bolinho no saco /Andai com Deus”, na cidade; ou, na serra algarvia, “B´linh, b´linh / P´l´alma d’ sé defuntinh’”. “As alminhas andam perdidas por esses serros”, diziam-nos. O verão acabava, o inverno começava. Acendia-se uma fogueira ao pôr do sol e deixavam-se as portas abertas. Avisavam-se sempre os mais pequenos para terem cuidado com o Continue reading

Leave a comment

Filed under Artes plásticas, Ram Ram