Coleção “Senhoras e senhores”, de Roger Hargreaves

 

Custam 2,99€ (com oferta de autocolantes) e foram há poucas semanas lançados pela Editorial Presença. O formato é adequado para as mãos pequeninas e para as mãos grandes que não gostam de longas e entediantes leituras. De facto, as historietas duram no máximo cinco minutos de leitura em voz alta. As ilustrações são coloridas, de um gosto naïve, as personagens cartoonísticas e icónicas na representação caricatural e/ou absurda (mesmo tola e assumidamente básica) de caraterísticas, comportamentos e emoções humanas, tornadas ainda mais humanas e incongruentemente formais enquanto personagens apelidadas de “Mr.” ou “Miss” (na coleção portuguesa, “Senhoras e senhores”).

 

 

Criadas por um publicitário, Roger Hargreaves, em 1971, que cedo percebeu o potencial comercial do doodle desajeitado, de longos braços elásticos, que quase por acaso surgira (há quem diga que inspirado pela resposta do filho de 6 ou 7 anos…), estas figurinhas antropomorfizadas e cheias de emblemática personalidade, parecem oferecer familiares continuidades para o famoso ícone paralinguístico, emoticon ou smile. Na realidade, o Senhor Feliz (Mr. Happy) é uma variante do Smiley (concebido, assuma-se, pelo designer americano Harvey Ball, em 1963), mas com braços e pernas, que, juntamente com aparentadas criaturas (masculinas, femininas, ameninadas, animais ou objetificadas), povoam episódios narrativos de enredo simplificado, com mensagens sintéticas, vagamente humorísticas e exemplares.

 

 

Em 1971 lançou-se a primeira de uma série editorial que viria a ter 43 livrinhos: as estrelas foram Mr. Bump, Mr. Greedy, Mr. Happy, Mr. Nosey, Mr. Sneeze e Mr. Tickle. Custavam 20 pence cada. Mas, em breve, veja-se que ainda nos primórdios do licenciamento estratégico e marketing de personagens infantis, encontramos estas figurinhas em roupas, brinquedos, objetos, de pratos a t-shirts e chinelos, de jogos a relógios, de donuts e mel a gel de banho, de forros de cadeiras a roupa de cama.

 

 

São simpáticas estas personagens “Senhoras e senhores”? Irritantes? Certamente. Mas o seu apelo universal e sucesso comercial são inequívocos. Que o provem os milhões de livros, traduzidos em muitas línguas, vendidos em imensos países. Em 1975, a BBC criou 26 episódios com estas criaturinhas. Nos anos 80, apareciam no jornal Daily Mirror. Em 2004, a Chorion (dona do Noddy e dos Famous Five) adquiriu-as. E agora a Twentieth Century Fox quer fazer com elas um filme de animação.

 

 

“Senhora Alegria”, “Senhora Marota”, “Senhora Risinhos”, “Senhora Sarilhos”, “Senhora Tagarela”, “Senhor Desastrado”, “Senhor Desmazelado”, “Senhor Espirro”, “Senhor Feliz” e “Senhor Tonto”, de Roger Hargreaves
todos Presença, 2011
[a partir dos 3 anos]

 

Paula Pina

Advertisements

1 Comment

Filed under Ilustração, Literatura, Ram Ram

One response to “Coleção “Senhoras e senhores”, de Roger Hargreaves

  1. Marta Rosado da Fonseca

    Fazem parte do meu imaginário infantil…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s