“Um Natal especial”, de Judi Abbot, e “Uma canção de Natal”, de Charles Dickens e Roberto Innocenti

 

É um dos temas tradicionais, escolarizados, obrigatórios, necessários, impostos, desejado por uns, combatido por outros. O Natal – em livro, em verso ou em prosa, com ou sem Pai Natal (geralmente com), em cd, dvd, com ou sem nome próprio incorporado na historiazinha, com desenhos, brilhantes e estrelinhas – lá regressa, ano após ano, em traje esfiapado de tanto repuxado valor e intenção, cotovelos esburacados pelos muitos usos e abusos supostamente rituais ou celebrativos, solas gastas de tanto fugir durante anual jogo de escondidas com um marketing carnívoro.

Revistadas todas as prateleiras  e desalinhados expositores em busca de livros publicados neste ano que ajudassem realmente a explicar o Natal a pequeninos e mais crescidos, selecionámos, não sem algum esforço, duas propostas. A primeira é “Um Natal especial” (no original, “Mouse’s Christmas wish”), publicado pela Civilização, da autoria de Judi Abbot, que conta já  naquela casa editorial com outros dois títulos para pré-leitores, de merecido sucesso internacional, em parceria com Joanna Walsh: “Os melhores beijinhos” (2010) e “O abraço perfeito” (2011), ambos de uma simplicidade divertida e ternurenta, destacando-se pela qualidade e textura do material gráfico, mais do que pelo valor da narrativa poética enumerativa.

Se a capa (excessivamente) faiscante e a narrativa (excessivamente) simplificada, e infantilizada até aos limites do tolerável, não nos permitiriam qualificar “Um Natal especial” como recomendável, o que é certo é que, neste caso, decidimos abrir uma exceção. Para além da dimensão afetiva das ilustrações e particular simpatia gráfica das personagens, as sucessivas atrapalhações domésticas com os preparativos do rato, o oposto do viajante experiente, suscitam pelo menos uma gargalhada dos mais novos e um sorriso íntimo dos adultos (que, experimentados sobreviventes de múltiplas ânsias e deslocações festivas em família, decerto se identificarão com o desespero do animal). Quanto ao objetivo inicial, foi cumprido, ou, pelo menos, as palavras do visitante recém-chegado mais pequeno da família disso fazem prova: “Ah! Já sei! O Natal é quando conseguimos ficar todos juntos e contentes a comer coisas boas debaixo da árvore das bolas da avó depois de chorar muito e de uma viagem má!” Nem mais.

 

 

 

 

A segunda proposta é um clássico, e chega-nos pela mão da editora Kalandraka. Que vontade de voltar a ler “Uma canção de Natal” (“A Christmas carol”), de Charles Dickens, belissimamente ilustrado pelo talento realista e cuidados pormenores do premiado Roberto Innocenti. Contador de histórias “que se perde nas palavras e se encontra nos desenhos” durante os seus longos silêncios criativos, vale a pena conhecer as ilustrações igualmente encantatórias que concebeu para “A história de Erica” (de Ruth Vander Zee) e “A casa” (de J. Patrick Lewis), ambos da Kalandraka, e ainda para “O último hotel” (de J. Patrick Lewis), da Âmbar. Sobre cada um destes dois autores, o inigualável Dickens e o mágico Innocenti, apetece-nos dizer, dobrando a voz narradora que encerra “Uma canção de Natal”: “(…) e dele sempre se disse que sabia guardar o Natal com[o] deve ser, se é que algum homem vivo detinha esse saber. Possa isso ser dito de nós, e de todos! E assim, como disse Tiny Tim, que Deus nos abençoe, a Cada Um De Nós!” Nem mais.

 

 

 

livro “Um Natal especial”, de Judi Abbot
Civilização, 2011
[a partir dos 3 anos]

livro “Uma canção de Natal”, de Charles Dickens [texto] e Roberto Innocenti [ilustrações]
Kalandraka, 2011
[a partir dos 8 anos]

 

Paula Pina

Advertisements

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s