“O meu balão vermelho”, de Kazuaki Yamada

 

Balões vermelhos. Há aqueles que rebentam logo, estrondo e coração em susto. Há os que murcham, em longo e indetetável suspiro, esquecidos num canto do quarto. Há os que desaparecem em arrebatamento de céus, ventos e lágrimas. Mas há ainda os balões vermelhos memoráveis, intemporais, aqueles que voltam sempre que abrimos um livro. Basta pensarmos em Iela Mari (nascida em 1932), com o original, depuradíssimo e já canónico álbum “O balãozinho vermelho” (1967), entre nós recuperado pela Kalandraka.

Se na obra de Iela Mari se joga visualmente com um percurso que é sobretudo de metamorfose, o japonês Kazuaki Yamada (nascido 1961), em “O meu balão vermelho”, editado pela Gato na Lua, desafia o leitor a seguir a protagonista numa perseguição aventurosa e acumulativa, feita de desvendamentos e ocultações, de correspondências por vezes inusitadas entre o balão vermelho e objetos ou elementos da natureza. O balão é aqui mais do que objeto ou personagem, é metáfora do destino, gráfica alegoria fenomenológica, acaso tornado cor e forma, aceitação da perda.

Balões vermelhos inesquecíveis encontramos também em imagem fílmica, como este delicioso “Le ballon rouge” (“O balão vermelho”), de Albert Lamorisse (1956):

 

 

A história desta média metragem foi retomada em recente homenagem pelo realizador chinês Hou Hsiao Hsien, em “O voo do balão vermelho” (“Le voyage du ballon rouge”, 2007):

 

 

“O meu balão vermelho”, de Kazuaki Yamada
Gato na Lua, 2011
[a partir dos 2 anos]

 

Paula Pina

Advertisements

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s