“A gruta dos sonhos perdidos”, de Werner Herzog

 

No cenário idílico e prístino de Pont d’Arc, no sul de França, três exploradores depararam-se, em 1994, com pinturas rupestres de devastadora beleza e inefável relevância histórica. Uma caverna, imaculada pelo gelo cristalino, mantinha intactas as mais antigas memórias figurativas jamais encontradas: as pinturas da Gruta Chauvet seriam datadas com 32 mil anos, o dobro dos registos cronologicamente mais distantes até então conhecidos. Mamutes, bisontes, cavalos, leões ou ursos ressoam na câmara de Werner Herzog como sombras de um passado que transcende os grandiosos 400 metros de gruta. Divagando, com grandes planos, pela paisagem circundante de Pont d’Arc, o realizador alemão escrutina as possíveis leituras das mitologias remotas, dos artefactos do homem primitivo e dos rituais de vida do neandertal numa fauna repleta de raposas, renas, hienas e rinocerontes. “A gruta dos sonhos perdidos”, agora disponível em dvd, constitui uma oportunidade rigorosamente imperdível de entrar – i.e., ver, ouvir, sentir – um subterrâneo e originário mundo de que todos descendemos.

 

ler texto integral no Doodles

 

dvd “A gruta dos sonhos perdidos” [“Cave of forgotten dreams”], de Werner Herzog
Pris Audiovisuais, 2010 / 2012
[a partir dos 9 anos]

 

Advertisements

Leave a comment

Filed under Cinema

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s