“A grande questão”, de Wolf Erlbruch [no Carrossel com Andreia Brites]

 

Chamemos, neste primeiro momento, o álbum “A grande questão” para um exercício ideológico e biográfico. Nada mais certo, nada mais difícil, responder à “grande questão”, especialmente se for ela pouco pragmática, ao contrário do que acontece na economia textual de Erlbruch.

É preciso contar uma história: há sete anos, orientei uma comunidade de leitores em seis escolas do 2º e 3º ciclo do concelho da Amadora. O conceito era simples: seis livros que os participantes liam em casa e rodavam entre os grupos. Num deles, um aluno recusou-se a levar o primeiro livro para casa. Tinha medo de o estragar, de o perder. “Também perdes os ténis, o telemóvel, os phones?” O aluno levou o livro, e depois todos os outros. Sem experiências de sucesso no que à leitura dizia respeito, e sentindo o incentivo da professora que os acompanhava, o aluno foi progressivamente lendo os livros, inclusivamente durante as sessões, para os terminar. No final da comunidade, escolhemo-lo como um dos melhores leitores e oferecemos-lhe um livro.

 

 

Há, obviamente, muitas histórias de salas meio cheias ou meio vazias, de comunidades de leitores que não se realizam porque os adolescentes não comparecem. Mas há exemplos muito maiores, maiores do que todos, como as Bibliotecas Parque de Medellín, o Banco Del Libro da Venezuela, o Tamer Institute da Palestina, as Salas de Leitura no México. Há um Bibliomóvel em Proença-a-Nova que ano após ano combate a solidão com livros e revistas para letrados e analfabetos.

Estar no mundo para dar a ler é um deslumbramento e uma utopia.

Estás no mundo para ler o mundo, e gostares!, diz a mediadora de leitura.

 

Andreia Brites [convidada do Carrossel Cria Cria*]

 

*O Cria Cria completou no início de junho um ano de vida. Como presente, pedimos um carrossel. O verão está no auge da sua glória, e é no nosso carrossel, na companhia daqueles que ao longo deste ano nos ajudaram a crescer e a dar os primeiros passos, que queremos sentir a sua brisa quente. As nossas viagens serão feitas com outras crianças sem idade, como nós: escritores, editores ou distribuidores cujos trabalhos na área cultural e pedagógica para o público infantojuvenil nos motivaram e inspiraram ao longo destes 12 meses. Fieis ao lema de um antigo carrossel que garantia sempre “mais uma volta, mais uma emoção”, queremos que cada um desses nossos convidados passe um longo fim de semana connosco, partilhando a cada nova volta do carrossel uma nova emoção: propostas de paixões pessoais mais ou menos recentes neste campo (e não só…), ideias que nos tenham escapado e que sabemos que vão transformar o Carrossel Cria Cria numa aventura mais feliz e bonita. Em junho, julho e agosto, sempre à sexta feira, ao sábado e ao domingo, aqui brindamos à entrada no nosso segundo ano e aqui celebramos o solarengo estio – época em que, mais do que nunca, as crianças querem estar com os velhos amigos, conhecer novos, brincar, trocar conhecimentos e experiências… e ver a vida a andar à roda… Para continuar a fazer rodar o nosso Carrossel, temos neste fim de semana a companhia de Andreia Brites, editora do blog O Bicho dos Livros e mediadora de leitura.
Advertisements

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s