Monthly Archives: August 2012

“O consertador de contos”, de Mariano Silva y Aceves [no Carrossel com Miguel Gouveia]

 

“Aqueles que estragavam um bom conto ou escreviam um mau enviavam-no a um consertador de contos. Era um velhote calvo, de olhos muito vivos, com uns óculos antiquados na ponta do nariz, e que estava atrás de um balcão baixo, cheio de poeirentos livros de contos para todas as idades e de todos os países. A sua loja tinha uma só porta que dava para a rua e ele estava sempre muito ocupado. Dos seus grandes livros Continue reading

Leave a comment

Filed under Fotografia, Literatura

“Não fales com a boca cheia”, de José Eduardo González [no Carrossel com Miguel Gouveia]

 

“Contendo como posso a massa de comida alojada na minha boca, disponho-me a falar, mas a tia Berta antecipa-se: ‘Não fales com a boca cheia’.
Diligente, tento engolir o mais rapidamente possível, mas a tia, que não perde oportunidade para me instruir, volve, severa: ‘Não há que mastigar rápido, mas sim bem’.
Escondendo num lado da boca a comida ainda por engolir, Continue reading

Leave a comment

Filed under Fotografia, Literatura

Jazz em Agosto 2012

 

Entre hoje e o dia 12 do presente mês, a Fundação Calouste Gulbenkian e o Teatro do Bairro recebem a 29.ª edição do festival Jazz em Agosto, com propostas que sintetizam a transversalidade dos discursos e linguagens do jazz contemporâneo. Grandes bastiões do free marcam a edição que Continue reading

Leave a comment

Filed under Música

“Não há como escapar e outros contos maravilhosos”, de Tim Bowley e Óscar Villán

 

Dois anos depois da publicação de “Contos do mundo”, a Kalandraka volta a publicar um álbum da mesma dupla de autores – “Não há como escapar e outros contos maravilhosos”. Seguindo a linha do título precedente, trata-se de uma coletânea de dez histórias assinadas pelo contista britânico Tim Bowley e ilustradas pelo galego Óscar Villán. De inspiração no universo das criaturas míticas e fantásticas – a recuperar o imaginário dos folclores escandinavo, eslavo e anglo-saxónico –, esta seleção de contos de pendor quase surrealista é Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

“Cantigas d’amigos”, de Amália Rodrigues, Natália Correia e Ary dos Santos

 

Considerado o mais raro exemplar da discografia de Amália, este álbum é um belíssimo compêndio de guitarra, viola e arte trovadoresca que reúne cantigas de amigo, escárnio e maldizer, e pastorelas de diversas proveniências. Gravado num dos míticos serões na casa da fadista na rua de São Bento e registado numa peça de Continue reading

Leave a comment

Filed under Música