Monthly Archives: October 2012

Serge Bloch [ilustrador convidado, última semana]

 

Prefere o traço à cor e serve-se dele para criar as mais ternas, tímidas, sérias, revoltadas, sisudas e sonhadoras personagens. O universo das imagens do ilustrador francês Serge Bloch é um mundo mágico de colagens entre a fotografia e o desenho, e um jogo de exploração de surpreendentes formas e sentidos. Serge Bloch nasceu em 1956. Ilustra para publicidade e para imprensa, e tem uma agência de comunicação. “Eu espero”, com texto de Davide Cali, nutriu encantos um pouco por todo o mundo, e está publicado em Portugal pela Bruaá, que recentemente editou a ímpar coletânea de poesia “O tigre na rua”, maravilhosamente ilustrada por Bloch. Nestes últimos dias do mês de outubro, a nossa etapa com Serge Bloch como nosso Ilustrador Convidado chega ao seu fim. O Cria Cria não quer deixar de expressar o seu sincero agradecimento pela prontidão, interesse e dedicação que o ilustrador manifestou ao longo destas semanas de partilha das suas ideias, das suas histórias e dos seus trabalhos. Desejamos que os livros, as imagens e as personagens de Bloch continuem a viajar por esse mundo fora e a chegar, bem de perto, até nós. Merci bien, Serge.

 

Cria Cria: Com o excesso de oferta no campo da ilustração que aconteceu um pouco por todo o mundo nesta última década, acha que o mercado ainda consegue ser justo para quem faz os trabalhos de maior valor artístico? O crescimento exponencial da oferta tem sido devidamente acompanhado pelo crescimento da procura? Tem alguns períodos de tempo sem trabalhos novos em mãos? Ou, por outro lado, recusa muitas propostas de trabalho?

Serge Bloch: Há uns dias, conversava com um amigo que dirige uma das grandes casas editoriais parisienses, ele disse-me que um Continue reading

1 Comment

Filed under Ilustração

Passatempo “A coisa perdida”, de Shaun Tan

 

O Cria Cria tem para oferecer, com a amável colaboração da editora Kalandraka, cinco exemplares do livro “A coisa perdida”, de Shaun Tan, à venda desde anteontem. Para receber um destes álbuns, basta que Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura, Passatempos

Anne Teresa de Keersmaeker, Artista na Cidade, últimos espetáculos

 

A bienal Artista na Cidade – inteiramente consagrada, neste ano, à obra da coreógrafa belga Anne Teresa de Keersmaeker – encerra com um ciclo de espetáculos a ter lugar até ao final de novembro e que se desdobra por cinco das mais insignes salas da capital. A primeira performance é apresentada no decurso dos Continue reading

Leave a comment

Filed under Dança

“A coisa perdida”, de Shaun Tan

 

Duas criaturas bizarras, marginais e solitárias – um rapaz e uma “coisa perdida” – cruzam-se num cenário aridamente futurista e industrializado. Enigmática, sem nome, sem proprietário, de origens e referências desconhecidas, sobre esta “coisa perdida” pouco ou nada se sabe. E, efetivamente, depois de lermos este livro, nada ficamos a saber. Shaun Tan, autor e ilustrador australiano (cuja obra já conhecíamos em Portugal de títulos fundamentais como “Emigrantes” ou “Contos dos subúrbios”), ao invés de traçar um Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

“As idades do mar”, na Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

 

A proposta discursiva da exposição que o Museu Calouste Gulbenkian agora inaugura, e que se organiza sob o comissariado do seu diretor, João Castel-Branco Pereira, apresenta uma abordagem de leitura poética ao “Mar”, conforme representado na pintura ocidental entre os séculos XVI e XX. As mais de cem telas expostas oferecem-se como uma Continue reading

Leave a comment

Filed under Artes plásticas

Serge Bloch [ilustrador convidado, semana 8]

 

Prefere o traço à cor e serve-se dele para criar as mais ternas, tímidas, sérias, revoltadas, sisudas e sonhadoras personagens. O universo das imagens do ilustrador francês Serge Bloch é um mundo mágico de colagens entre a fotografia e o desenho, e um jogo de exploração de surpreendentes formas e sentidos. Serge Bloch nasceu em 1956. Ilustra para publicidade e para imprensa, e tem uma agência de comunicação. “Eu espero”, com texto de Davide Cali, nutriu encantos um pouco por todo o mundo, e está publicado em Portugal pela Bruaá, que recentemente editou a ímpar coletânea de poesia “O tigre na rua”, maravilhosamente ilustrada por Bloch. Assinalando uma luxuosa entrada no outono, Serge Bloch é o Ilustrador Convidado do Cria Cria nos meses de setembro e outubro.

 

Cria Cria: Imagina-se a fazer o que faz agora para sempre? Se não, o que se imagina a fazer daqui a 20 ou 30 anos? Que objetivos ainda pretende atingir na sua carreira? Se pudesse formular um desejo profissional, qual seria?

Serge Bloch: É um pouco longe, 20 ou 30 anos, em todo o caso demasiado longe para Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração

“Os Smurfs”, de Raja Gosnell

 

Cerca de 50 anos depois do seu nascimento pela mão do ilustrador belga Peyo (Pierre Culliford), as minúsculas criaturas azuis – exatamente da altura de uma maçã – regressaram em massa ao nosso imaginário no ano passado. Os originais Les Schtroumpfs (em Portugal, os inesquecíveis Estrumpfes) percorreram primeiramente as Continue reading

Leave a comment

Filed under Cinema, Ilustração

“Senhor Comilão” e “Senhora Prestável”, de Roger Hargreaves

 

Com a confirmação do outono, chegam também outras duas novidades da coleção “Senhoras e senhores”, de Roger Hargreaves. “Senhor Comilão” e “Senhora Prestável” são os dois pequenos, maleáveis e coloridos volumes que a Editorial Presença nos propõe para esta estação, e com os quais atinge a Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Manuel António Pina [1943 / 2012]

 

O convite seguiu num postal com gatos. A resposta chegou-nos num postal com gatos. Gostava de gatos, pois.

Mas gostava também de Continue reading

1 Comment

Filed under Literatura

“Frankenweenie”, de Tim Burton

 

Animada em stop-motion e filmada em 3d, a versão alongada de “Frankenweenie” é uma releitura depurada e maturada dos tópicos burtonianos que já se encontravam bem definidos na sua média metragem homónima de 1984. Jogando com os Continue reading

Leave a comment

Filed under Cinema

Serge Bloch [ilustrador convidado, semana 7]

 

Prefere o traço à cor e serve-se dele para criar as mais ternas, tímidas, sérias, revoltadas, sisudas e sonhadoras personagens. O universo das imagens do ilustrador francês Serge Bloch é um mundo mágico de colagens entre a fotografia e o desenho, e um jogo de exploração de surpreendentes formas e sentidos. Lâmpadas em modo porquinho mealheiro ou narizes de ovo estrelado preenchem o imaginário deste desenhador que, na simplicidade do esquisso, alcança o sorriso (e o riso) de pequenos e adultos. Serge Bloch nasceu em 1956. Ilustra para publicidade e para imprensa, e tem uma agência de comunicação. “Eu espero”, com texto de Davide Cali, nutriu encantos um pouco por todo o mundo, e está publicado em Portugal pela Bruaá, que recentemente editou a ímpar coletânea de poesia “O tigre na rua”, maravilhosamente ilustrada por Bloch. Assinalando uma luxuosa entrada no outono, Serge Bloch é o Ilustrador Convidado do Cria Cria nos meses de setembro e outubro.

 

Cria Cria: Considera ser mais difícil desenhar para crianças ou para adultos? Ou desenha sobretudo para si próprio? Que conselho daria a uma criança que se lhe dirigisse exprimindo o desejo de se tornar ilustradora?

Serge Bloch: Para mim, é a mesma coisa, o mesmo processo, é preciso encontrar uma ideia a partilhar com o leitor, pequeno ou grande. Tento aplicar a Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração

“Quando Teodoro encolheu”, de Florence Parry Heide e Edward Gorey

 

Foi o primeiro volume de uma trilogia de histórias inquietantes (textual e visualmente) sobre um pequeno rapaz de bizarro nome: Treehorn. Nesta fundamental edição finalmente chegada ao nosso circuito livreiro pela mão da Livros Horizonte e pela exemplar tradução de Carla Maia de Almeida, a estranheza do Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

“As quatro voltas”, de Michelangelo Frammartino

 

As “quatro voltas” do homem inserem-no num quadro global de comunhão com toda a natureza, à qual pertence como elemento possível de uma panóplia de outras criaturas. O ser humano, de Pitágoras a Frammartino, é racional, animal, vegetal e mineral, deslocando-se, num movimento oscilante, por entre os Continue reading

Leave a comment

Filed under Cinema

“A Dama e o vagabundo”, de Clyde Geronimi, Hamilton Luske e Wilfred Jackson

 

É um dos clássicos absolutos da história do cinema infantil e uma das mais inesquecíveis produções dos estúdios de Walt Disney. Estreado em 1955, o original “Lady and the tramp” contava, porém, já com um período superior a duas décadas de trabalhos, desde que, em 1930, Joe Grant lançou uma ideia baseada num episódio familiar: transpor para a sétima arte a Continue reading

Leave a comment

Filed under Cinema

Serge Bloch [ilustrador convidado, semana 6]

 

Prefere o traço à cor e serve-se dele para criar as mais ternas, tímidas, sérias, revoltadas, sisudas e sonhadoras personagens. O universo das imagens do ilustrador francês Serge Bloch é um mundo mágico de colagens entre a fotografia e o desenho, e um jogo de exploração de surpreendentes formas e sentidos. Lâmpadas em modo porquinho mealheiro ou narizes de ovo estrelado preenchem o imaginário deste desenhador que, na simplicidade do esquisso, alcança o sorriso (e o riso) de pequenos e adultos. Serge Bloch nasceu em 1956. Ilustra para publicidade e para imprensa, e tem uma agência de comunicação. “Eu espero”, com texto de Davide Cali, nutriu encantos um pouco por todo o mundo, e está publicado em Portugal pela Bruaá, que recentemente editou a ímpar coletânea de poesia “O tigre na rua”, maravilhosamente ilustrada por Bloch. Assinalando uma luxuosa entrada no outono, Serge Bloch é o Ilustrador Convidado do Cria Cria nos meses de setembro e outubro.

 

Cria Cria: Qual foi a coisa mais interessante que aprendeu com a ilustração até hoje? Com quem? Quem é o seu ilustrador favorito? Por que razão? Quem é que imita mais? Fica irritado com isso?

Serge Bloch: Qual foi a coisa mais interessante que aprendi com a ilustração até hoje? É que nunca acabamos de Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração

“Capuchinho Vermelho – Histórias secretas e outras menos”

 

Agora que se assinalam 200 anos sobre a publicação de “Contos da infância e do lar”, dos irmãos Grimm, a Bags of Books edita uma coletânea de contos e “outros menos” em que se reinventa uma das narrativas aí incluídas, “O Capuchinho Vermelho”. Este é um clássico incontornável da literatura infantojuvenil, que, apesar de ser atribuído à dupla de autores alemães e a Charles Perrault (que assina texto com igual título em “Contos da Mãe Gansa”), remonta a Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Passatempo “O jogo das combinações”, “O jogo das luzes” e “O jogo dos olhos fechados”, de Hervé Tullet

 

O Cria Cria tem para oferecer, com a amável colaboração da editora Edicare, três packs com os livros “O jogo das combinações”, “O jogo das luzes” e “O jogo dos olhos fechados”, de Hervé Tullet, à venda desde há poucos dias. Para receber estes três álbuns, basta que Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Jogos, Literatura, Passatempos

Leonard Cohen ao vivo no Pavilhão Atlântico, Lisboa

 

Leonard Cohen regressa amanhã à mesma sala onde o vimos pela última vez, o Pavilhão Atlântico, Lisboa, para apresentar “Old ideas“, o seu depuradíssimo 12.º álbum de originais. Mais do que uma oportunidade crucial para Continue reading

Leave a comment

Filed under Música

“Uma cadela amarela e vários amigos dela”, de Manuela Castro Neves e Madalena Matoso

 

O segundo livro resultante da colaboração de Manuela Castro Neves e Madalena Matoso – sucessor de “O elefante diferente (que espantava toda a gente)”, igualmente lançado pela Caminho – afigura-se, desde a sua primeira leitura, como um parceiro indispensável para os Continue reading

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Serge Bloch [ilustrador convidado, semana 5]

 

Prefere o traço à cor e serve-se dele para criar as mais ternas, tímidas, sérias, revoltadas, sisudas e sonhadoras personagens. Têm rostos de cereja ou de morango, sobrevoam cidades pelo pé de uma folha verdejante, comem grandes baguetes recheadas de alface, trocam corações de papel e selam os lábios com um fecho éclair. O universo das imagens do ilustrador francês Serge Bloch é um mundo mágico de colagens entre a fotografia e o desenho, e um jogo de exploração de surpreendentes formas e sentidos. Lâmpadas em modo porquinho mealheiro ou narizes de ovo estrelado preenchem o imaginário deste desenhador que, na simplicidade do esquisso, alcança o sorriso (e o riso) de pequenos e adultos. Serge Bloch nasceu em 1956. Ilustra para publicidade e para imprensa, e tem uma agência de comunicação. “Eu espero”, com texto de Davide Cali, nutriu encantos um pouco por todo o mundo, e está publicado em Portugal pela Bruaá, que recentemente editou a ímpar coletânea de poesia “O tigre na rua”, maravilhosamente ilustrada por Bloch. Assinalando uma luxuosa entrada no outono, Serge Bloch é o Ilustrador Convidado do Cria Cria nos meses de setembro e outubro.

 

Cria Cria: É ilustrador a tempo inteiro, 24 horas por dia? Desenha mentalmente tudo o que vê, estando acordado ou a dormir? E toma notas ou faz esquissos sobre essas visões? O que é que tem de ter sempre consigo para o poder fazer?

Serge Bloch: Não sou ilustrador, prefiro dizer Continue reading

2 Comments

Filed under Ilustração