“Lore”, de Cate Shortland

cate shortland lore

De que falamos quando falamos da II Guerra Mundial? Primeiro, e para lá dos combates, os tempos em que a guerra acaba e, de uma maneira ou de outra, os sobreviventes ganham definitiva consciência das ruínas acumuladas; segundo, os dramas desse movimento tal como foi vivido, não pelos vencedores, mas no interior da Alemanha, pelos vencidos; terceiro, o facto de alguns dos protagonistas dessa dolorosa catarse terem sido crianças e adolescentes. Face ao horror do Holocausto, o “Nunca mais!” era necessário, mas não suficiente – era também indispensável lidar com as imagens da herança desse horror e, no caso de “Lore”, com o doloroso trabalho de conhecimento e reconhecimento dos seus protagonistas (a começar pela personagem genuinamente trágica de Lore, a jovem que, na ausência dos pais, se vê compelida a garantir a sua sobrevivência e dos seus quatro irmãos). Assistimos, assim, a algo de paradoxal: a dor e o sofrimento acumulados nas entranhas da história revelam-se na sua indesmentível nitidez; ao mesmo tempo, “Lore” parece acontecer em paisagens alternativas, capazes de expor uma violência radical sem perderem um sensual apelo utópico.

 

João Lopes

 

20 junho [estreia nacional]
filme “Lore” [“Lore”], de Cate Shortland, com Saskia Rosendahl, Kai Malina,…
Alambique, 2012 / 2013
[a partir dos 14 anos]

 

ler texto integral no Doodles

 

Advertisements

Leave a comment

Filed under Cinema

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s