“Eu e tu”, de Bernardo Bertolucci

bernardo bertolucci io e te

 

Onde estão os jovens envolvidos nas convulsões de maio de 68 que Bernardo Bertolucci filmou em “Os sonhadores” (2003)? Dir-se-ia que, com “Eu e tu”, Bertolucci nos vem dar notícias dos respetivos descendentes… Não são notícias redentoras, quanto mais não seja porque esta é a história de um rapaz de 14 anos que mente aos pais: diz que vai para uma excursão da escola e, de facto, fecha-se na cave do seu próprio prédio; como única companhia terá a irmã, um pouco mais velha, como ele à deriva num universo em que as hierarquias familiares se tornaram difusas e a ordem social perdeu a lógica gregária que estaria na sua origem. Bertolucci não filma exatamente uma juventude que se separou dos adultos, nem sequer a consagração de um tempo meramente juvenil. Dir-se-ia que “Eu e tu” é uma crónica em que todos estão condenados a ser adultos, sem tempo para descobrir e percorrer as encruzilhadas da juventude. Daí o sentimento bizarro de uma “ficção científica” vivida sem sair dos nossos cenários (incluindo a emblemática cave). Perante a consagração gratuita dos “jovens” pela cultura televisiva dominante, Bertolucci filma a dificuldade de dizer “eu” e “tu”. Não há muitos que consigam fazê-lo com tão desencantada crueldade – e também com a infinita ternura que nela se transporta.

 

João Lopes

 

3 outubro [estreia nacional]
filme “Eu e tu” [“Io e te”], de Bernardo Bertolucci, com Tea Falco, Jacopo Olmo Antinori,…
Leopardo Filmes, 2012 / 2013
[a partir dos 14 anos]

 

ler texto integral no Doodles

 

Advertisements

Leave a comment

Filed under Cinema

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s