“Luna parque em pijamarama”, de Michaël Leblond e Frédérique Bertrand

capa luna parque em pijamarama

 

Conta Michaël Leblond que foi após uma visita a um museu japonês que descobriu a técnica do Ombro-Cinéma, inspirando-se assim para a criação de “Moi en pyjamarama”, “Mes robots en pyjamarama” e de, em português, com a chancela da Kalandraka, “Nova Iorque em pijamarama” e este “Luna Parque em pijamarama”. Embora mantendo o fascínio visual inaugurado com o livro dedicado a Nova Iorque, este “Luna Parque…” torna-se naturalmente menos surpreendente para quem já conhece essoutro volume da série, pois apresenta-nos a mesma personagem, uma estrutura idêntica, e, inclusivamente, alguns dos efeitos são similares. Didático, interativo, sem dúvida, mas sempre mais pelo puro prazer da manipulação e magia ótica criada através da passagem de um acetato em movimento sobre imagens do que pela originalidade da escrita. Funcionando sobretudo como objeto de animação, capaz de cativar o pequeno leitor mais reticente, assegura decerto, para todas as idades, horas de entretenimento e de descoberta, na escola e em casa. E, suspeitamos, assegurará também momentos de festivas lutas pela sua posse (alguns progenitores por nós contactados aconselham, com sintomática veemência, a aquisição de mais do que um exemplar por lar…).

 

Paula Pina

 

livro “Luna Parque em pijamarama”, de Michaël Leblond [texto e design] e Frédérique Bertrand [ilustrações]
Kalandraka, 2013
[a partir dos 2 anos]

 

Advertisements

Leave a comment

Filed under Ilustração, Literatura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s