Jazz em Agosto 2014

jazz em agosto 2014

 

Seria efetivamente inevitável? Ou nem por isso…? As guitarras vão contaminar inapelavelmente o Jazz em Agosto deste 2014. A 31ª edição do festival lisboeta – que começa com o mês que o nomeia – foca-se com particular empenho num instrumento cujo protagonismo no repositório jazzístico não é – salvo uma generosa dúzia de exceções, extensíveis de Charlie Christian a Derek Bailey, passando por Django Reinhardt, Wes Montgomery ou Jim Hall – por demais assinalável. Partindo dessa premissa, difícil seria garantir uma agenda com o mesmo índice médio de excelência das últimas anuidades deste vital encontro da música improvisada contemporânea com a aura de vocação (f)estival do Anfiteatro ao Ar Livre da Gulbenkian. Mas, na prática, o que é irredutivelmente louvável é a aproximação de mais um Jazz em Agosto que, apesar da hecatombe cultural que vai perpassando Portugal, nos complementará animicamente as dez primeiras noites (e alguns dos primeiros fins de tarde) do mês. Sintomaticamente, a promessa pinacular deste calendário encontra-se no escasso território alheio às guitarras: o recital de apresentação do depuradíssimo álbum “Rex, wrecks & xxx” (2013), do egrégio saxofonista Evan Parker com o pianista Matthew Shipp, um diálogo imperativo para quem acredita na eterna reinvenção da abstração musical telepática passível apenas de ser forjada pelos mais instintivos criadores, onde tudo é metodicamente novo, singular, revigorante, miraculoso, dúctil, volátil e, a um tempo, perene e perecível. Destaque ainda para alguns dos títulos que compõem a pedagógica partilha cinematográfica deste Jazz em Agosto, com um sublinhado especial para “Soul of a man” (2003), de Wim Wenders, uma lúcida e poética saga sobre a inefável solidão de dois trajetos praticamente invisíveis no legado imaterial de canções que transpuseram os tempos, os modos, os blues, chegando incólumes a todo o futuro que as saiba acolher – Skip James e J.B.Lenoir, génios que a história paulatinamente vai (re)conhecendo.

 

Bruno Bènard-Guedes

 

1 > 10 agosto
concerto de Evan Parker e Matthew Shipp [dia 2, 9.30 pm]
concerto de Fred Frith, Joëlle Léandre e Hamid Drake [dia 7, 9.30 pm]
concerto de MMM Quartet [dia 8, 9.30 pm]
concerto de Massacre [dia 9, 9.30 pm]
festival Jazz em Agosto 2014
Anfiteatro ao Ar Livre, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
[a partir dos 5 anos]

1 > 10 agosto
filme “The soul of a man”, de Wim Wenders [dia 2 + 3, 6 pm]
filme “The breath courses through us”, de Alan Roth [dia 6, 6 pm]
filme “Dancing to a different drummer”, de Julian Benedikt [dia 7, 6 pm]
filme “Bassecontinue”, de Christine Baudillon [dia 8, 6 pm]
filme ” Step across the border”, de Nicolas Humbert e Werner Penzel [dia 9, 6 pm]
festival Jazz em Agosto 2014
Auditório 3, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
[a partir dos 12 anos]

 

ler texto integral no Doodles

Advertisements

Leave a comment

Filed under Cinema, Música

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s